Organismo de Certificação
Quem Somos
Política de Qualidade
Manual de Qualidade
Embaixadores
Produtos Certificados
Lenços de Namorados
Olaria de Barcelos
Figurado de Barcelos
Bordado de Guimarães
Bordado de Viana do Castelo
Renda de Bilros
Destaques
GIP-adere
Dinamizar
Formação para Empresários "Medida 3.1."
Aponte para o Gerês
PICA (Promover a Igualdade Construindo Alicerces)
Formar Para A Igualdade
Postais Lenços de Namorados
Viveiro de Artesanato
Bonecas Biotradicionais
Facebook
Newsletter
Subscreva a Newsletter Adere-Minho para ficar a par de todas as nossas novidades.
Pesquisar
Prémios do site

designersdepot

15.jpg
Princípios Orientadores
Terça, 11 de Agosto de 2009

• Aumentar os níveis de de qualificação das populações mas desprotegidas do interior, promovendo o potencial humano da Região;

• Fomentar a participação das populações em cursos de formação profissional e sessões de informação que favoreçam a valorização pessoal e profissional ds participantes;

• Criar elevados níveis de auto-estima e motivar atitudes e comportamentos mais pró-activos das populações;

• Desenvolver laços de cooperação e de associativismo activo para a promoção do bem comum;

• Certificar e Qualificar o Artesanato e os Produtos Regionais;

• Realizar projectos estruturantes de apoio à economia regional;

• Acreditar os Artesãos e Qualificar as Microempresas de Artes e Ofícios Tradicionais;

• Estimular o empreendedorismo e a criação do próprio posto de trabalho;

• Aumentar os níveis de confiança nas capacidades individuais;

• Promover o desenvolvimento sustentado, nomeadamente pela promoção da igualdade entre género;

• Mobilizar esforços geradores de equilíbrio económico e social;

• Promover novos protagonismos para o desenvolvimento regional;

• Apoiar e Desenvolver a Economia Social na Região;

• Realizar Palestras, Jornadas, Congressos e Encontros numa lógica de Fórum permanente sobre as temáticas que directa ou indirectamente favoreçam o desenvolvimento regional;

• Estimular todas as formas de protagonismo regional que melhorem as condições de vida das populações;

• Ajudar a criar riqueza e auto-sustentação nas regiões;

• Valorizar e divulgar o património cultural e natural.

.